Arquivo de 6 abril, 2009

Sessão #03, dia 06/04, segunda-feira

Programação para o dia 06 de abril de 2009, segunda-feira, no auditório da CINETVPR:

  • 14:15: HISTÓRIA DE AMOR SUECA (EN KÄRLEKSHISTORIA / SWEDISH LOVE STORY), 1970, SUÉCIA, 115 minutos, dir. Roy Andersson. Legendas em português.
  • 16:05: intervalo
  • 17:00: WORLD OF GLORY (HÄRLIG ÄR JORDEN), 1991, SUÉCIA, 15 minutos, dir. Roy Andersson.*
  • 17:15: SOMETHING HAPPENED (NAGONTING HAR HÄNT), 1987, SUÉCIA, 25 minutos. dir. Roy Andersson.*
  • 17:40: TODA A MEMÓRIA DO MUNDO (TOUTE LA MEMOIRE DU MONDE), 1956, FRANÇA, 21 minutos, documentário. Direção de Alain Resnais.*

*Legendas em inglês.

Agradecimentos à Cristiane Senn, pela programação e divulgação.

…………..

ROY ANDERSSON (1943 – )
Diretor sueco que iniciou a carreira audiovisual dirigindo comerciais – foram mais de 400, descritos por Ingmar Bergman, de quem foi aluno, como os melhores do mundo. Seu estilo é caracterizado por longos takes, quase sem movimento, num tom que mistura tragédia com uma espécie de comédia absurda, claramente influência de Fellini, diretor que encabeça o seu Top 10 (que também tem Tarkovksky, Wajda, Renoir, Buñuel, Kurosawa, Griffith, etc.). O filme “Songs From the Second Floor” ganhou o prêmio do Júri no festival de Cannes em 2000, e “You, the living”, que esteve em cartaz no Brasil durante a 30º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, foi considerado o filme mais perturbador do 60º Festival de Cannes em 2007.

Sobre o diretor:
http://www.royandersson.com/
http://www.imdb.com/name/nm0027815/
http://en.wikipedia.org/wiki/Roy_Andersson
http://hcl.harvard.edu/hfa/films/2004fall/andersson.html

Sobre o filme You, the living, em Cannes:
http://www2.uol.com.br/mostra/30/p_jornal_504.shtml

Entrevista em inglês:
http://www.littlewhitelies.co.uk/interviews/roy-andersson/

Sobre o Nordic Council Film Prize que ele ganhou em 2008
http://www.norden.org/webb/news/news.asp?lang=6&id=8134

Comerciais dirigidos por ele:

UMA HISTÓRIA DE AMOR SUECA

Com foco no amor entre dois adolescentes, Annika e Par, o filme descreve todas as incertezas, medos, ternuras e felicidade que eles experimentam juntos. No background, a realidade de seus pais, a geração perdida da do bem estar social sueco. Seus sonhos solitários sobre o futuro perdidos na rotina de todo o dia com a loja de reparos e a agência de refrigerador.

Seu primeiro longa metragem ainda possui uma abordagem mais clássica, mas se tornou cult como um dos mais importantes filmes sobre a adolescência.

Legendas exclusivas em português. Fonte: Making Off.

um trecho: http://www.youtube.com/watch?v=zUevZWNB4VA
trailer: http://www.solaris-distribution.com/SwedishLoveStory/swedishlovestoryfa704.htm

Recentemente, a revista australiana Rouge dedicou uma edição inteira a filmes ‘sobre’ adolescentes (‘teenage wildlife’). Leitura super recomendada, principalmente do editorial: http://www.rouge.com.au/13/intro.html
A crítica do UMA HISTÓRIA DE AMOR SUECA: http://www.rouge.com.au/13/swedish.html

WORLD OF GLORY
Partindo do Holocausto, o ponto de vista de um homem de meia-idade sobre sua vida mediana, incluindo seu trabalho como agente imobiliário, seu relacionamento com seu pai, filho e esposa, revelando segredos que podem fazer o seu mundo desabar literalmente. A exemplo do filme “Songs From the Second Floor”, Andersson cria composições meticulosas que refletem o caráter do incômodo no estado emocional do personagem. Final surpreendente.

Artigo sobre o filme:
http://www.reverseshot.com/article/world_of_glory
Trechos do filme: http://www.youtube.com/watch?v=oaATXRaqpgM

SOMETHING HAPPENED
Andersson usa sua forma tradicional de planos tableau e atuações não-convencionais para examinar os mitos em torno da AIDS. Inicialmente respaldado pelo Conselho Nacional Sueco de Saúde e Bem-estar, foi depois rejeitado devido à visão pessimista.

…………..

ALAIN RESNAIS
TODA A MEMÓRIA DO MUNDO

Nas entranhas da Biblioteca Nacional, quem sabe qual será, amanhã, o testemunho mais confiável de nossa civilização? De corredor em corredor, de livro em livro, desdobra-se o labirinto.

O diretor dispensa apresentações. Este é um dos seus inúmeros curtas documentários, tão – ou mais – impressionantes que seus longas.

Sobre Alain Resnais na Contracampo:
http://www.contracampo.com.br/88/artresnaisjr.htm

Críticas em inglês:
http://aschenker.blogspot.com/2008/03/toute-la-m-du-monde.html
http://www.textsandpretexts.com/archives/2007/05/toute_la_mamoir.html


abril 2009
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Estatísticas

  • 1,964 acessos